Publicação de novos Posts

às 11:48 PM Posted by Investmaníacos under
Pessoal,

Nestas duas últimas semanas, tivemos dificuldade em publicar novos posts (análises, etc) no blog devido ao acúmulo de tarefas em nosso trabalho, bem como, fora dele.

Sendo assim, pedimos desculpas pela falta de atualização do blog, mas salientamos, que na medida do possível, estaremos retomando o ritmo estabelecido anteriormente com novas análises e opiniões que possam refletir em aprendizado, cultura, e até mesmo, ganhos para toda a comunidade que acessa o blog.

Um grande abraço,

Investmaníacos
Links para esta postagem

Que venha 2008 !!!!!

às 10:34 PM Posted by Investmaníacos under

Prezados Leitores(as), investidores(as) e internautas em geral,

Desejamos a todos que acessaram nosso blog em 2007 um feliz e tranquilo ano de 2008. Esperamos que todos tenhamos grandes realizações em nossas vidas, e como não poderia deixar de ser, em nossos investimentos na bolsa !!!!!

Continuaremos contando com o apoio de vocês para que possamos manter nosso blog atualizado e na medida do possível, com muitas análises gráficas dos papéis que acompanhamos e de papéis sugeridos pelos leitores e/ou investidores.

Que as previsões dos grafistas se realizem, pois assim teremos boas possibilidades de ganhos no mercado de ações..... É o que esperamos !!!

Um grande abraço a todos e um feliz 2008 !!!

Investmaníacos
Links para esta postagem

Análise técnica: Ibovespa pode ter mais um ano positivo em 2008

Cada vez mais próximo do fim, 2007 vai ser o quinto ano consecutivo em que o Ibovespa fecha em alta. O comportamento recente do índice, se por um lado anima, por outro, deixa no ar a possibilidade de o mercado assumir, a partir de agora, um movimento corretivo.

De uma forma geral, os analistas técnicos consultados pela InfoMoney fazem tal ressalva, mas, ao mesmo tempo, concordam que este não parece, ao menos por ora, ser o cenário com materialização mais provável. Todavia, embora seja esperado mais um ano de valorização para o índice, não há, exatamente, um consenso quanto à sua magnitude.

Volatilidade em 2008

Na opinião de Theodoro Fleury, da XP Investimentos, depois de uma alta de cerca de 700% nos últimos cinco anos, o Ibovespa já está chegando perto de objetivos de longo prazo importantes. O topo formado ao redor do patamar dos 66 mil pontos se tornou uma resistência relevante, cujo rompimento é imprescindível para que o índice siga em ritmo mais forte no ano que vem, reforça o analista.

Se conseguir passar pela barreira citada, o Ibovespa pode esticar o movimento de alta até a região dos 75 mil pontos. Mas, de acordo com Fleury, se o Ibovespa conseguir chegar até tal patamar, encontrará muita dificuldade para superar este nível.

Tanto que, dentro do contexto atual, Fleury prevê muita volatilidade para 2008, com a bolsa oscilando dentro de uma faixa larga de preços compreendida entre os 45.000 pontos, que é o suporte, e os 66.000 pontos, resistência (ou 75 mil pontos, se a barreira for superada).

Ibovespa aos 85 mil pontos?

Por sua vez, Rubens Góes, analista técnico da Ativa Corretora, projeta o Ibovespa aos 85 mil pontos no fechamento de 2008. O analista explica que os gráficos de longo prazo ainda revelam a existência de um padrão de alta e que este é o desdobramento mais provável.

Por outro lado, o cenário menos provável contempla a confirmação de algumas figuras gráficas observadas no gráfico mensal pela formação de um candle negativo em janeiro, o que indicaria uma reversão do movimento e o início de uma correção mais forte.

Neste caso, o Ibovespa teria como objetivo o patamar dos 45.000 pontos, suporte cuja perda abriria espaço para uma correção até a zona compreendida entre os 40.000 e os 41.000 pontos.

Fonte

InfoMoney em 26/12/07

Investmaniacos (por e-mail)

Links para esta postagem

FELIZ NATAL!!!!

às 11:43 AM Posted by Investmaníacos under

Queridos Investidores e Internautas, os Investmaniacos desejam a todos um FELIZ NATAL!!!!

Um Natal iluminado, com muita saúde, alegrias e paz.

Um grande abraço, Biso e TVB
Links para esta postagem

Um ano de recordes e turbulências nos mercados financeiros em nível mundial. A agitação de 2007 resultou em volatilidade no fluxo de recursos externos direcionados à Bolsa de Valores de São Paulo. No final, a saída de capital acabou prevalecendo como reflexo da crise no setor imobiliário norte-americano.

Talvez pouco conhecida pelo mercado até o ano passado, a palavra subprime - empréstimo imobiliário para clientes com histórico de crédito duvidoso - se tornou neste ano peça obrigatória de um glossário financeiro. A inadimplência decorrente deste tipo de hipoteca, detonada no período de final de julho e agosto, afetou os ativos de grandes bancos de investimento dos EUA. O resultado foi uma reprecificação de ativos.

Diante do maior grau de aversão ao risco, a saída dos mercados emergentes para ativos considerados mais seguros, como títulos do governo norte-americano, foi predominante em diversos momentos de 2007. O saldo final foi negativo para a Bovespa, apesar do elevado número de IPOs (Initial Public Offering), dominada por estrangeiros, e a expectativa de o Brasil ingressar no seleto grupo de países com o selo de grau de investimento.

Números

Até o mês passado, terminaram com saldo positivo em termos de aplicações externas, os meses de fevereiro, março, abril, maio e setembro, contra janeiro, junho, julho, agosto, outubro e novembro no lado negativo. Em dezembro, até a última terça-feira (18), o saldo positivo acumulado foi reduzido para R$ 198,518 milhões.

No ano, entretanto, a bolsa registra saída líquida de recursos externos na faixa de R$ 5,169 bilhões. Os efeitos de uma debandada dos estrangeiros são significativos para o desempenho do mercado brasileiro. Em novembro, este grupo ampliou sua liderança na participação no volume de negociações, agora em 35,34%.

Considerando somente as ofertas de ações, o balanço não é ruim. Até o último mês, a bolsa acumulava fluxo positivo de recursos externos da ordem de R$ 44,048 bilhões via essas operações em 2007, elevando a entrada de capital estrangeiro no ano para R$ 38,680 bilhões, através de distribuição de papéis.

Na macroeconomia

Já quando considerados os investimentos diretos feitos na economia brasileira como um todo, o saldo é o maior da história. Turbinado pela onda de fusões e aquisições, entre janeiro e novembro, o ingresso de recursos foi de US$ 33,730 bilhões, o dobro do ocorrido no mesmo período de 2006 e acima do ano de maior entrada - que havia sido 2000, com US$ 32,779 bilhões -, segundo dados do Banco Central.

Fonte


InfoMoney em 21/12/07

Investmaniacos (por e-mail)

Links para esta postagem

Em "mundo incerto", Fator projeta Ibovespa a 75 mil pontos no final de 2008

Há muitas dúvidas em torno de quando e com que intensidade os mercados de crédito voltarão à normalidade. "Estamos no mundo incerto mais do que arriscado." Essa é a visão da Fator Corretora para a bolsa no ano que vem, projetando um Ibovespa para o final de 2008 em 75 mil pontos. Um potencial de ganhos de cerca de 25%.

"Depois de cinco anos seguidos de valorização e aumento no número de empresas listadas, as oportunidades encontram-se individualmente e não mais no agregado 'bolsa brasileira'", segundo relatório assinado pela analista Lika Takahashi.

Em suma, a estimativa sinaliza mais um ano de resultados positivos, porém tudo vai depender da gerência dos problemas gerados com as hipotecas de alto risco nos EUA.

Recomendações

Empresas com fluxos de caixa mais previsíveis e estáveis são a bola da vez. As ações de Weg, CPFL Energia e Telesp integram a lista das principais recomendações da Fator para o mercado brasileiro.

Na classificação setorial, os setores de bancos, energia elétrica, telecomunicações e consumo são considerados acima da média do mercado. O de petróleo ganha aposta neutra. Enquanto mineração e siderurgia, transporte aéreo e biocombustíveis entram no escopo de abaixo da média.

Fonte:

InfoMoney

Investmaniacos (por e-mail)

Links para esta postagem

Natal magro? Será?

às 11:44 PM Posted by Investmaníacos under

Bom, depois de hoje, todos devem estar se perguntando: Será que o ano acabou? Espero que sim!! Espero que não!! Vai dar para ganhar mais algum com a Bovespa em 2007?

Bem, depois de um dia com alguns indicadores e uma certa "crise" em torno da CPMF, ou melhor, em torno da falta da CPMF o pregão fechou no vermelho, digo, roxo !!!!

Foi mais um dia para esquecermos (principalmente os que estavam ou ainda estão comprados)... Salvam-se àqueles que alugaram um papel, ou estão somente estudando este ou aquele ativo para uma possível compra (bem no fundo do poço).... pode ser uma boa hora...

Mas até onde sabemos, o papai Noel aparece para todos. Como diz uma certa música...."Seja rico, seja pobre, o velhinho sempre vem...." Isto é o que veremos.....


Rali de Natal.... se continuar assim vair ser pura lama !!!!

Bons negócios a todos!





Investmaníacos
Links para esta postagem

Resultado da Enquete

às 11:18 PM Posted by Investmaníacos under
Prezados leitores,

Primeiramente, queremos agradecer a todos pelas visitas em nosso blog. Temos notado que os acessos vem crescendo mês após mês, e isto é surpreendente para nós, pois quando criamos o blog não imaginávamos tantos acessos em tão pouco tempo. Sinal de que o blog está tendo uma boa aceitação.

Bom, com relação a nossa enquete, segue abaixo os resultados:

1 - Análises gráficas de ações -- 59%
2 - Análises gráficas dos Índices (Dow Jones e Bovespa) -- 26%
3 - Informação e cultura sobre a bolsa -- 6%
4 - Sites Interessantes -- 6%
5 - Seção O quê é, O que é -- 3%

Com base nos resultados, estaremos concentrando nossos esforços para a realização de análises gráficas tanto de papéis da bolsa, como dos Índices.

Desde já agradecemos a participação de todos, seja através de seu voto em nossa enquete, ou através de seus contatos via comentário ou e-mail.

Bons negócios a todos nós.

Investmaníacos
Links para esta postagem

Análise de LREN3

às 10:41 AM Posted by Investmaníacos under

Alguns investidores estão perguntando sobre a Lojas Renner, LREN3, que apresentou uma queda de aproximadamente 25% em 3 dias. Assim, resolvemos analisar esta ação.

Conforme mostra o gráfico diário acima, o papel passou por um forte ajuste, achando fundo na zona de R$ 36,00, similar ao fundo do movimento anterior.

É possível que ocorra um repique corretivo antes de ocorrer novas mínimas.

Historicamente é um papel rápido e volátil, que apresenta um comportamento peculiar, alternando altas de médio prazo consistentes com rápidas e expressivas realizações, para depois buscar novas máximas históricas de médio-longo prazo

Pode ser uma boa oportunidade de compra.

Se perder a zona dos R$ 36,00, tem suporte imediato na zona de R$ 34,00, dentro do suporte do grande canal de alta de longo prazo.

Investmanaicos (por e-mail)

Links para esta postagem

Equipe da Win projeta ganhos de 31% para bolsa em 2008 e divulga sugestões

Ibovespa a 68 mil pontos até o final de 2007 e a 85 mil pontos no encerramento do ano que vem. Um potencial de 5% e 31%, respectivamente. Essas são as estimativas de Fernando Góes e Fausto Gouveia, ambos da Win, home broker da Alpes Corretora, para a renda variável brasileira, divulgadas nesta quarta-feira (12).

Os analistas aproveitaram para revelar suas carteiras recomendadas para os próximos seis meses e para dezembro de 2008. Sendo a primeira baseada na análise técnica e outra pautada pelas diretrizes da análise fundamentalista.

As ações de Petrobras e Vale aparecem nas duas seleções. E os papéis do Grupo Gerdau - Gerdau e Gerdau Metalúrgica - também são lembrados. Paranapanema, Gafisa, Itaúsa e Sadia são os outros componentes dos portfólios.

Julho de 2008

Segundo Góes, a entrada da Petrobras na carteira de mais curto prazo reflete o tempo para o papel voltar nos R$ 90, e em seis meses atingir R$ 93. Já com a Vale, a projeção é para R$ 65 no mês de julho.

A outra do setor de mineração Paranapanema teve o suporte de longo prazo testado a R$ 22,5. "Sustento a tendência de alta porque tem espaço para voltar a subir", considera o grafista. Para Gerdau Metalúrgica, os ganhos em seis meses levarão ao patamar de R$ 85.

Confira as recomendações:

Empresa

Código

Preço-alvo*

Petrobras

PETR4

R$ 93,00

Vale

VALE5

R$ 65,00

Gafisa

GFSA3

R$ 47,00

Paranapanema

PMAM3

R$ 40,00

Gerdau Metalúrgica

GOAU4

R$ 85,00

* Preço-alvo para julho de 2008

Final de 2008


A ótica de longo prazo na ação da Petrobras é sustentada pela descoberta das reservas do poço de Tupy somada à previsão de manunteção de preços elevados do petróleo, de acordo com a avaliação de Gouveia.

Enquanto a Vale segue bem avaliada em razão da expectativa sobre o reajuste dos contratos de venda do minério de ferro para 2008, que ronda a faixa dos 30%. O crescimento econômico global também explica a chance de valorização dos títulos.

Assim como para a Gerdau, que conta com a demanda acelerada decorrente do vigoroso momento vivido pela construção civil brasileira. É aí que também aparece a Itaúsa, com sua fatia de Duratex e Itaú. O banco deve manter fortes lucros nos próximos trimestres.

Por fim, "os papéis da Sadia são fortemente influenciados pelo aumento de renda real e redução de juros, com melhor distribuição de renda", conclui o analista sobre sua sugestão do setor de alimentos.

Confira as recomendações:

Empresa

Código

Preço-alvo*

Petrobras

PETR4

R$ 110,00

Vale

VALE5

R$ 68,00

Gerdau

GGBR4

R$ 71,00

Itaúsa

ITSA4

R$ 18,00

Sadia

SDIA4

R$ 15,60

* Preço-alvo para dezembro de 2008

Fonte

InfoMoney em 12/12/07

Investmaniacos (por e-mail)

Links para esta postagem

Mercados emergentes devem sustentar clima favorável em 2008, diz Credit Suisse

Em relatório enviado nesta quarta-feira, os analistas do banco de investimentos Credit Suisse afastaram os temores que vêm rondando os mercados nas últimas semanas acerca de uma recessão nos EUA.

Apesar da preocupação que certos dados econômicos norte-americanos trouxeram consigo, a equipe do banco acredita que o ano de 2008 deva marcar apenas um quadro de desaceleração econômica, particularmente nos EUA e, em menor escala, na Europa.

O embasamento para tal visão encontra respaldo no fato de que, para os analistas, apesar do abrandamento no ritmo de consumo norte-americano, outros componentes, tais como o saldo líquido das exportações e o investimento não-residencial, devem suportar o crescimento do país, ainda que menor.

A vez dos emergentes

Apesar de manter uma postura cautelosa quanto a investimentos de maior risco, o Credit Suisse prevê uma expansão de 4% a 6% na economia global em 2008, o que ainda representa um quadro relativamente expressivo.

E ao contrário do apresentado nas últimas décadas, quando crises eram quase sempre ocasionadas por turbulências nos mercados emergentes, os analistas acreditam que estes, ao menos desta vez, sustentam a economia mundial.

"Na nossa opinião, a economia global será suportada pela força das economias emergentes, com os problemas norte-americanos exercendo um impacto limitado sobre estas regiões", afirmou a equipe.

Mercados acionários

Embora reconheçam o ambiente menos positivo e as pressões inflacionárias ao redor do globo, os analistas do Credit Suisse reiteraram sua visão otimista sobre os mercados acionários no ano que se aproxima, com retornos razoavelmente fortes em 2008.

Lastreada sob as perspectivas favoráveis acerca dos mercados emergentes, a equipe do banco elegeu tais regiões como as melhores opções de investimentos em 2008, dividindo essa preferência com as praças européias.

Fonte

InfoMoney em 12/12/07

Investmaniacos (por e-mail)

Links para esta postagem

Análise de FJTA4

às 12:57 PM Posted by Investmaníacos under

Por solicitação do Investidor Veloso, estamos analisando a Forjas Taurus PN (FJTA4).

Como podemos visualizar no gráfico diário acima, a ação apresenta um longo canal de alta, iniciado em Março de 2007.

Neste ano apresenta expressiva valorização de 228%!!!!

Após passar a resistência do canal de alta (linha superior), a ação iniciou uma forte correção, chegando perto do suporte deste mesmo canal (linha inferior).

Ao aproximar-se de seu suporte o papel reagiu, buscando seu primeiro objetivo de alta de curto prazo, sua média móvel 21 (linha verde no gráfico).

Nesta reação deixou um GAP próximo dos R$ 11,90.

Em períodos de queda, a ação tem sido uma boa oportunidade de compra para o médio-longo prazo.

Investmaniacos (por e-mail)

Links para esta postagem
Está chegando 2008 e juntamente com ele, as previsões para este próximo ano ...
Uma das primeiras previsões é a do Banco UBS, acreditando que o Índice Ibovespa deve buscar os 85.000 pontos, uma valorização de aproximadamente 30%, se partirmos dos 65.000 pontos atuais.
Falar do futuro sempre é complicado, pois ninguém tem bola de cristal. Mas achamos que estas previsões são válidas e importantes para visualizarmos um futuro próximo.
Abaixo segue a matéria completa.
Que venha 2008!!!!
Investmaniacos (por e-mail)

Na contramão das incertezas, UBS projeta Ibovespa a 85 mil pontos ao final de 2008

Mesmo com a crise de crédito norte-americana ainda em foco, as perspectivas para o mercado acionário brasileiro no próximo ano permanecem otimistas. Na visão do UBS, o bom cenário macroeconômico e a melhoria das condições de crédito podem impulsionar a economia local, e levar o Ibovespa para a casa dos 85 mil pontos.

Além destas premissas, a sólida atividade econômica interna e o fluxo de capitais externos para os mercados emergentes devem estimular o crescimento do mercado doméstico, na avaliação da instituição.

De olho nestas variáveis, o principal índice da bolsa brasileira foi projetado em 85 mil pontos ao final de 2008. Na comparação com os patamares atuais, a estimativa gera potencial de valorização de cerca de 30%.

Os setores ligados ao mercado interno foram destacados pelo UBS, que ainda disse acreditar na manutenção do ciclo de alta das commodities, na tendência de novas fusões e aquisições como potencial consolidador setorial e nas novas reservas de petróleo anunciadas.

Large caps ou small caps ?

Com as estimativas apontando para o bom desempenho da bolsa brasileira no próximo ano, os investidores se perguntam qual a melhor estratégia de investimento, apostar nas large caps ou garimpar oportunidades em ativos de menor liquidez, as chamadas small caps.

O UBS destacou a escalada da cotação das blue chips do setor de mineração e petróleo, como Petrobras e Vale, nos últimos períodos, em contrapartida ao desempenho abaixo do Ibovespa das small caps. Sendo assim, a instituição destacou que o prêmio de liquidez foi ampliado, com os ativos menos líquidos sendo negociados com maior desconto frente aos de maior volume de negócios.

Para os analistas do banco, a elevação do desconto é injustificável, mas a constante presença da volatilidade nos mercados tende a penalizar a busca por papéis de menor liquidez.

Setores em evidência

Os setores que o UBS considera como melhores apostas para o próximo ano, além de mineração e petróleo, estão atrelados ao mercado interno, como consumo e varejo, logística, geração de energia e seguros.

Na contramão, os segmentos de telecomunicações, distribuidores de energia, açúcar e etanol, papel e celulose e aviação foram considerados como abaixo da média; a visão é neutra para bancos e siderurgia.

A febre dos IPOs

A febre das ofertas públicas de ações, intensificada com as agitadas estréias dos papéis da Bovespa e da BM&F, tende a diminuir em 2008. O UBS ressaltou que as ofertas registradas este ano devem acumular aproximadamente R$ 70 bilhões de captação, valor bem acima do verificado em 2006, de R$ 31 bilhões.

Ainda assim, os analistas buscaram destacar que cerca de 65% das ofertas deste ano foram realizadas principalmente para financiar novos investimentos. Para 2008, a tendência é de que o movimento continue ativo nos mercados de capitais, mas em níveis mais baixos que os registrados este ano, conclui.

Novos cortes na Selic?

Em relação ao futuro da taxa básica de juro brasileira, o UBS acredita em novos cortes ao longo de 2008, mas em ritmo inferior ao presenciado em 2007.

Com a possibilidade de amplificação dos riscos inflacionários, os analistas projetam o juro básico brasileiro na casa de 10,5% ao final do próximo ano. "O real tende a permanecer forte na comparação com o dólar", completa o UBS.

Fonte


InfoMoney em 06/12/07

Links para esta postagem

Paraty Investimentos lista suas cinco apostas em ações para a semana

Sem alterações em relação ao portfólio sugerido na semana anterior, a Paraty Investimentos divulgou a sua carteira de ações recomendada para a segunda semana de dezembro.

A carteira semanal, que conta com cinco sugestões de investimentos, destaca a classificação dos riscos atrelados a cada aplicação.

Os papéis preferenciais da Petrobras e as units do Unibanco foram classificados como de baixo risco, ao contrário dos papéis ordinários de Bematech e Ideiasnet, que receberam chancela de alto risco.

Confira a carteira para a semana:

Empresa

Código

Preço-alvo*

Upside**

Risco

Petrobras

PETR4

R$ 105,00

31%

Baixo

B2W

BTOW3

R$ 120,00

45%

Médio

Bematech

BEMA3

R$ 17,00

60%

Alto

Ideiasnet

IDNT3

R$ 13,00

50%

Alto

Unibanco

UBBR11

R$ 36,40

31%

Baixo

* Preço-alvo projetado para dezembro de 2008

** Potencial de valorização com base na cotação dos ativos no fechamento do pregão de 7/12/2007

Fonte

InfoMoney em 07/12/07

Investmaniacos (por e-mail)

Links para esta postagem

Top picks para 2008: UBS relaciona dez ações para o próximo ano


Otimistas com o cenário para o próximo ano, os analistas do UBS listaram as dez ações que consideram como melhores oportunidades de investimento para 2008.

O destaque ficou com a expectativa favorável para o desempenho do principal índice da bolsa brasileira. Os analistas da instituição citaram o sólido cenário macroeconômico e a melhoria das condições de crédito como principais tópicos que podem alavancar o desenvolvimento do mercado doméstico.

Com base nestas considerações, o UBS projeta o índice na margem de 85 mil pontos ao final de 2008. Na comparação com a atual posição (próxima de 65.000 pontos), a estimativa gera potencial de valorização de 30%.

Por que essas sugestões?

  • Petrobras
    Os analistas do UBS acreditam que 2008 tende a marcar um período de considerável evolução para o volume de produção da companhia. A frente exploratória da companhia recebeu destaque, como fator que impulsiona a atração dos investidores pelos papéis, tendo em vista as expectativas de novas descobertas.

  • Banco do Brasil
    Para a instituição, as ações do Banco do Brasil tendem a continuar em trajetória ascendente apoiadas pela expansão das operações de varejo, além da expectativa de melhoria da eficiência nas operações e perspectiva otimista de alterações na estrutura administrativa do banco.

  • Gerdau
    Os analistas do UBS consideram a Gerdau como melhor companhia do segmento de materiais básicos, com foco na postura expansionista via novas aquisições.

  • Vale do Rio Doce
    As expectativas de aumento no preço do minério de ferro, volume produzido e expansão das operações para outros ramos de negócio foram citadas como principais drivers ao movimento das ações.

  • Perdigão
    A visão otimista com os ativos da Perdigão veio aliada à expectativa de que a empresa se beneficiará das aquisições anunciadas em 2007, além do sólido momento do mercado interno e possibilidade de maiores sinergias com a Eleva.

  • Lojas Renner
    A evolução dos serviços financeiros e boa governança corporativa foram alguns dos fatores citados para colocação das ações da Lojas Renner entre as top picks.

  • CESP
    Para a instituição, as ações da CESP tendem a continuar em trajetória ascendente com o cenário macroeconômico favorável; além da grande possibilidade de privatização, evento que impulsionaria a cotação dos papéis na visão do UBS.

  • Rossi
    Os analistas destacaram os últimos resultados operacionais da companhia e a posição confortável da empresa para cumprir seu guidance em 2007, de R$ 1,7 bilhão.

  • PDG
    Foi destacado pelo UBS o fato de, desde a oferta pública de suas ações, a PDG Realty já ter gastado cerca de R$ 500 milhões com a ampliação de seu landbank e consolidação de seu portfólio de ativos. A forte presença da empresa no segmento de baixa renda também foi destacada, com referências para o vasto potencial de crescimento do setor.

  • Wilson Sons
    Para a Wilson Sons, os resultados acima das projeções no terceiro trimestre e expectativa de manutenção dos indicadores operacionais robustos em 2008 devem guiar o desempenho dos papéis ao longo do ano.

    As top picks do UBS para 2008:

Empresa

Código

Banco do Brasil

BBAS3

Petrobras

PETR4

Gerdau

GGBR4

Perdigão

PRGA3

Vale

VALE5

CESP

CESP6

Rossi

RSID3

PDG

PDGR3

Lojas Renner

LREN3

Wilson Sons

WSON11

Fonte

InfoMoney em 07/12/07

Investmaniacos (por e-mail)

Links para esta postagem