Interessante o levantamento abaixo.

Saber quais as ações mais recomendadas é importante para a decisão de investimento.

O jornal Valor Econômico publica mensalmente sua carteira de ações baseado nas 10 ações mais indicadas por 10 instituições financeiras consultadas.

E, segundo reportagem do mês passado, foi a carteira com maior valorização nos últimos 7 anos, com lucro de 1.200%.

A mais recomendada: saiba qual ação lidera preferência dos analistas em fevereiro de 2008

Pela primeira vez nos últimos meses, as ações preferenciais da Petrobras receberam o maior número de recomendações nas carteiras dos analistas para fevereiro, segundo levantamento realizado pela InfoMoney, que incluiu 15 portfólios sugeridos por corretoras e bancos de investimentos.

As carteiras selecionadas são de: ABN Amro Real, Ativa, BB Investimentos, BNP Paribas, Coinvalores, Fator, HSBC, Link, Pilla, Planner, Safra, SLW, Socopa, Solidus e Unibanco.

Petrobras no topo

Das 15 instituições pesquisadas, nada menos que 14 listaram os títulos da Petrobras em suas sugestões. Os analistas citam as recentes descobertas de petróleo e a capacidade de renovação das reservas da estatal como pontos positivos para as ações da empresa.

Nesta linha, vale a pena destacar a recente reavaliação da BG Group de Tupi, que concluiu que a reserva possui entre 12 bilhões e 30 bilhões de barris de petróleo, muito acima da projeção prévia. Para o Unibanco, o forte potencial de exploração da reserva tende a ser o principal driver para a performance futura das ações da companhia.

Adicionalmente, baseando-se no plano de negócios da companhia, os investidores podem esperar um intenso ritmo de crescimento da produção nos próximos anos, em linha com o crescimento da demanda mundial pelo petróleo, que pode superar a produção e impulsionar os preços da commodity.

Por fim, a forte liquidez dos papéis da Petrobras é sempre mencionada como um ponto positivo, assim como o nível adequado de recomposição de reservas e os múltiplos da companhia.

Vale em segundo

Em segundo lugar, com 12 indicações, as ações preferenciais classe A da Vale do Rio Doce também estão bem representadas. Os analistas destacam os bons fundamentos da companhia, a forte demanda chinesa e as boas perspectivas para o setor como pontos favoráveis à mineradora.

Além disso, a recuperação gradual nos preços das commodities metálicas e a perspectiva de forte reajuste no preço do minério de ferro no mercado internacional em 2008 favorecem a companhia. Os analistas do Goldman Sachs apostam em um reajuste de 60% em relação a valor do ano passado.

Por fim, a mineradora anunciou suas expectativas para os próximos anos, com as novas metas de produção até 2012 que agradaram os analistas. Para eles, as agressivas metas da companhia são justificadas pelo forte volume de investimentos previsto para os próximos cinco anos.

Usiminas em terceiro

Com nove indicações, as ações preferenciais classe A da Usiminas aparecem em terceiro lugar. O cenário bastante favorável para as siderúrgicas, baseado tanto na oferta e demanda doméstica quanto na mundial, contribui para deixar os papéis da companhia como uma boa opção de investimento.

A Link Corretora ressalta que a empresa também será beneficiada pelo "ótimo" momento do mercado doméstico, que segundo os analistas, deve continuar impulsionando as vendas e lapidando o portfólio da empresa.

Ademais, considerando a conclusão da aquisição da mineradora J. Mendes, a corretora estima que investimentos na cifra de R$ 1,5 bilhão deverão dar o status a Usiminas de auto-suficiente na produção de minério de ferro até o ano de 2012.

Confira a lista das dez mais recomendadas:


Fonte

InfoMoney em 14/02/08

Investmaniacos (por e-mail)

1 comentários:

On 16 de fevereiro de 2008 02:36 , Flávio Vasconcelos disse...

òtimo jornal o valor econômico, assim como você s.a para gestão de carreira.

espero críticas ao blog:
http://dicasdecarreira.blogspot.com/
desde já agradeço.