Conheça as projeções de 27 instituições do mercado para o Ibovespa ao final de 2008


"É muito difícil realizar projeções porque são muitos os fatores que podem mudá-las". A frase de Mário Fleck, diretor da Rio Bravo Investimentos tem ganhado força no mercado em 2008, um ano iniciado sob uma nuvem de incertezas.

Em seus modelos, especialistas contam com dois cenários: um otimista e outro pessimista. E a diferença entre eles parece ser tênue. Poucos são os muito confiantes. As incertezas refletem nas apostas para o desempenho do Ibovespa em 2008.

Levantamento realizado pela InfoMoney com 27 instituições de mercado durante a primeira semana de janeiro reforça este ambiente. As projeções variam entre 72 mil pontos e 85 mil pontos, uma diferença de 18%.

Entre esses 13 mil pontos, muitas questões. Qual será o ritmo de crescimento da economia norte-americana? Quando chega o grau de investimento? A crise de crédito externa afetará a política monetária no Brasil?

Projeções e dúvidas

A estimativa média projeta o índice em 79.281 pontos em 2008, um potencial de valorização de 24,1% frente o ano passado, período em que o índice registrou o melhor desempenho anual desde 2003, subindo 43,6%, chegando a 63.886 pontos.

Para Bolivar Tarragó Moura Neto, vice-presidente de Ativos de Terceiros da Caixa Econômica Federal, a chegada do grau de investimento não está totalmente precificada, podendo trazer ainda um impacto positivo no índice neste ano.

Neto, que reduziu as suas estimativas de 84 mil pontos, realizadas em outubro, para 78 mil pontos com o panorama atual, continua a esperar um crescimento da economia norte-americana, porém, "modestíssimo", explica.

Acompanhe as projeções do mercado

Instituição

Preço-alvo

Instituição

Preço-alvo

Alpes Corretora

85.000

UBS Pactual

85.000

Paraty Investimentos

85.000

Leme Investimentos

83.000

BB Investimentos

83.000
(preliminar)

Planner

82.000

Ágora

82.000

Infinity Asset

81.000

XP Investimentos

80.000

Votorantim Asset

80.000

Modal Asset

80.000

Citi

80.000

Máxima Asset

79.600

TOV Corretora

78.500

Unibanco

78.000

Prosper Gestão

78.000

HSBC

78.000

Amaril Franklin

78.000

Coinvalores

78.000

Caixa Econômica
Federal

78.000

Bradesco Asset
Management

76.900

Prime Corretora

76.900

Investor Assessoria
de Investimentos

76.600

Banco Schahin

76.000

Itaú Asset

75.000

Fator

75.000

Santander

72.000

Média

79.281

*Fonte: Instituições consultadas

Fleck, da Rio Bravo, crê que com uma amenização da crise subprime e a chegada do grau de investimento e mesmo com uma leve desaceleração da economia chinesa, o Ibovespa poderia buscar o patamar próximo a 82 mil pontos.

O analista ainda não acredita em uma recessão nos EUA, mas também não ficará surpreendido se ela acontecer. "Metade do mercado acredita que ela pode chegar, a outra não", diz. Para ele, se o nervosismo permanecer, o índice pode ficar no patamar dos 70 mil pontos.

Saudades de 2007

"O ano não vai ser tão bom pra a bolsa quanto 2007 devido aos problemas na economia norte-americana", avalia o professor de Finanças da FGV Online, André Comunale, que estima um fechamento do índice em 78 mil pontos em 2008.

Para o professor, devido às pressões inflacionárias e as questões externas, o ritmo de queda da Selic neste ano será menor. Em suas projeções, apenas mais três cortes de 25 pontos-base são esperados e só devem ocorrer no segundo semestre.

Apesar das expectativas revelarem uma confiança menor no mercado de ações neste ano, para os analistas, a recomendação de longo prazo ainda traz consenso. "O investimento em renda variável que busca o longo prazo, sem especulação, ainda é uma boa pedida", sugere Fleck, da Rio Bravo.

Fonte


InfoMoney em 03/01/08

Investmaniacos (por e-mail)

1 comentários:

On 7 de janeiro de 2008 21:20 , Rafael disse...

para iniciar as analises graficas deste ano, gostaria de solicitar a analise do papel lame4, que hoje caiu mais de 5 porcento... seria boa oportunidade?